Ana Holck (Rio de Janeiro, RJ, 1977). Artista visual e arquiteta. Aos 16 anos, durante o ensino médio, pesquisa sobre os artistas Lygia Clark (1920-1988) e Hélio Oiticica (1937-1980), o que lhe desperta o interesse pelas artes visuais, sobretudo pela tridimensionalidade. Tais observações a levam a optar pelo curso de Arquitetura e Urbanismo, que realiza na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), entre 1995 e 2000. Em seu último ano de graduação, recebe o Prêmio Arquiteto de Amanhã do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/RJ). Retoma os trabalhos como artista visual ao sair da faculdade. De 2000 a 2003, cursa Escultura Contemporânea, com a escultora Iole de Freitas (1945), na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV/Parque Lage) no Rio de Janeiro. Em 2001, realiza sua primeira exposição individual - Projeto 10d2001, na Galeria da EAV/Parque Lage. Nesse mesmo ano, inicia o curso de mestrado em História Social da Cultura, que conclui com a dissertação Ritmo e Caos: Temporalidades Urbanas nas Obras dos artistas Piet Mondrian (1872-1944) e Richard Serra (1939), pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Em 2003, apresenta a instalação Transitante na Galeria Cândido Portinari da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Em 2006, realiza a exposição fotográfica Canteiro de Obras, na Temporada de Projetos 2005/2006 do Paço das Artes/SP. Em 2010, realiza a instalação Bastidores, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro. Torna-se doutora em Linguagens Visuais pela Escola de Belas Artes da UFRJ e realiza duas exposições individuais, na Anita Schwartz Galeria de Arte no Rio de Janeiro e na Zipper Galeria em São Paulo, em 2012.