CIRCA

Circa - 2006/2022

 "Sítio arqueológico": areia de rio, terra, saibro, barro, cal, tijolo e azulejos de casas antigas e em miniatura 
vídeo em cores, sonoro, 30 minutos: Noni Gaiger, figurino e direção de arte; Alice Geiger e Daniel Toledo, performance; Bruno de Carvalho, VT e edição; Anna Bella Geiger, edição.

 

Uma visão não linear do tempo e do espaço estabelece os eixos relacionais que orientam a criação de "Circa''. Montada pela primeira vez em 2006, na Fundação Eva Klabin, no Rio de Janeiro, o seu nome assimila o termo circa que identifica um período de datação aproximado, mas não determinado. Nesta obra, de maneira não literal, aparecem citações às construções e aos momentos da humanidade planificados nessa visão aérea da paisagem, como as pirâmides egípcias, os banhos turcos e as ferrovias. Ao utilizar materiais comuns à construção civil, como areia, cal e cimento, Anna Bella incorpora uma efemeridade nessa instalação que flerta com os princípios da arte povera e adiciona como camada poética a reflexão sobre a perenidade das construções humanas. O vídeo, agregando significados, traz citações ao casal egípcio Akhenaten e Nefertiti, assim como à mudança para as práticas monoteístas que modificam definitivamente as estruturas sociopolíticas de todo mundo. 

 

Como desdobramento dessa vídeo instalação, Anna Bella traz ainda três seus Fronteiriços que partem dessa mesma abordagem verticalizada sobre a paisagem, montadas sobre gavetas de antigas cômodas em madeira e mesclando referências diversas que remetem à ancestralidade não só da artista, mas também da própria humanidade.

 

De maneira icônica, em função das variações que a artista incorpora a cada montagem, Circa vem se configurando como uma das mais importantes obras de Anna Bella Geiger por agregar questionamentos que perpassam por toda a sua pesquisa sobre pertencimentos, territórios e fronteiras.

--

Circa - 2006/2022

"Archaeological site": river sand, earth, gravel, clay, lime, brick and tiles from old and miniature houses
color video, sound, 30 minutes: Noni Gaiger, costumes and art direction; Alice Geiger and Daniel Toledo, performance; Bruno de Carvalho, VT and editing; Anna Bella Geiger, editing.

A non-linear view of time and space establishes the relational axes that guide the creation of "Circa''. First created in 2006, at Fundação Eva Klabin, in Rio de Janeiro, its name assimilates the term circa that identifies a dating period approximate, but not determined. In this work, in a non-literal way, there are citations to the constructions and moments of humanity planned in this aerial view of the landscape, such as the Egyptian pyramids, the Turkish baths and the railways. construction, such as sand, lime and cement, Anna Bella embodies an ephemerality in this installation that flirts with the principles of arte povera and adds as a poetic layer the reflection on the perenniality of human constructions. The video, adding meanings, brings quotes to the Egyptian couple Akhenaten and Nefertiti, as well as the shift to monotheistic practices that definitively change the socio-political structures of everyone.

 

As an offshoot of this video installation, Anna Bella also brings three of her Fronteiriços that start from this same vertical approach to the landscape, mounted on drawers of old wooden dressers and mixing different references that refer to the ancestry not only of the artist, but also of humanity itself.

Iconically, due to the variations that the artist incorporates in each montage, Circa has emerged as one of the most important works by Anna Bella Geiger for adding questions that permeate all her research on belongings, territories and borders.