bg_banner.jpg
banner_home_titulo.png
bg_perfil.jpg
foto_profile.jpg
Eduardo Sued

Eduardo Sued nasceu no Rio de Janeiro, em 1925, filho de imigrantes sírios. Estudou na Escola Nacional de Engenharia, no Rio de Janeiro, e abandonou a faculdade para total dedicação às artes plásticas. Contrário às rigidas regras tradicionais e acadêmicas, preferiu frequentar as atividades dos cursos livres. Nos anos cinquenta, trabalhou como desenhista no escritório de Oscar Niemeyer; Sued sempre menciona que a matemática o permitiu cultivar, desde o início, a clareza do pensar e a disciplina na precisão do fazer.

 

Sued segue o seu caminho, sem se filiar jamais a nenhum movimento ou programas estéticos, mantendo-se independente e distante das discussões entre figurativos e abstratos e/ou das dissidências entre concretos paulistas. A produção pictórica de Eduardo Sued traz as ambiguidades contemporâneas e evoca as vertentes da vanguarda europeia e reafirma a inclinação da arte brasileira para a herança histórica do construtivismo. O legado do pensamento construtivo está presente no seu pensamento estético.

 

Duas exposições brotam simultaneamente junto com a materialidade das cores de Eduardo Sued, na Danielian Galeria e na Cassia Bomeny Galeria. Ambas apresentam diversos trabalhos que revelam seus procedimentos e estratégias que apontam para as resoluções na prática pictórica do seu universo plástico. Permitem um olhar amplo, retrospectivo e reflexivo sobre a trajetória desse grande artista, um pensador e o maior colorista do cenário artístico nacional. Um turbilhão de formas e de cores, Na sua afirmativa: "Tudo é cor, pode haver sonatas, sinfonias ..."

A Danielian Galeria e a Cassia Bomeny Galeria apresentam a exposição Eduardo Sued- Ousadias Cromáticas, com cerca de 40 obras inéditas. A curadoria é de Vanda Klabin, que acompanha a trajetória do artista desde os anos 1980. As mostras permitem um olhar amplo, retrospectivo e reflexivo sobre a trajetória de Eduardo Sued, um pensador e grande colorista, tanto pelo requinte cromático quanto pela extrema complexidade formal. A produção sistemática e intensa do artista, com o passar do tempo, foi configurando um campo pictórico autônomo, marcado pela disciplina estrita da pintura e pelo espírito de pesquisa permanente.

logo_expo.png

Na Danielian Galeria estarão as obras dos anos 1980, período que Sued desenvolveu uma orquestração de áreas negras, com vibrantes faixas coloridas divididas em segmentos desiguais. São obras de uma estrutura geométrica com oposiçōes cromáticas mais ousadas e trabalhos de grandes dimensões, onde as proporções e as cores se alteram.

 

Na Cassia Bomeny Galeria estarão concentradas os vastos cinzas e pratas, que trazem uma luminosidade diferente, acentos mais reduzidos – o cinza matinal ou vespertino, de natureza diversa, pelos tons mais baixos e opacos, um contraste sutil com essas tonalidades e uma identidade cromática própria com seu valor luminoso.

 
bg_expo.jpg
Saiba mais sobre a exposição e agende a sua visita conosco.