O álbum YUWW é uma das poucas séries criadas por Messias que se manteve reunida. Ao mesmo tempo que parece esclarecer os enigmáticos caracteres que surgem na sua produção, também revela um elo perdido: as “frases” e agrupamentos desses símbolos ora podem ser traduzidos, ora não. 

 

A alta carga gráfica dessas letras e as nossas pesquisas recentes nos levam a crer que esse alfabeto seja o que Messias chamava de “antigravura ou grapho linguagens” e faz parte de uma investigação formal onde os símbolos ganham autonomia semântica em relação ao seu valor composicional na construção das obras, agindo mais como elemento gráfico do que como um alfabeto literal. Realizada no final dos anos 1960, nessa

A análise das imagens dessa série, criada no final dos anos 1960, sugere uma relação dialética e simbólica,  que remete às questões de nascimento, vida, fome e morte: O peixe e a boca faminta; o ovo e o pássaro, a flor e a vulva; o intestino e o peixe e o ovo e as chamas.

 

yuww.jpg